Alan Fontes

Nasceu em Ponte Nova, Minas Gerais, em 1980. Vive e trabalha em Belo Horizonte.

É Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Atua como artista, pesquisador e professor efetivo de pintura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais.

Suas principais exposições e projetos individuais foram Black House, na VoltaNY em Nova Iorque (2018); Exposição Nacional, na Galeria Luciana Caravello no Rio de Janeiro (2018); The Book of the Wind, na Galeria Emma Thomas, Nova Iorque (2016); Poéticas de uma Paisagem – Memória em Mutação, no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro (2016); Sobre Incertas Casas, na Galeria Emma Thomas, São Paulo (2015); Desconstruções, na Baró Galeria, São Paulo (2014); Sweet Lands e La Foule, ambas na Galeria Laura Marsiaj, Rio de Janeiro (2012); A Casa, no Paço das Artes, São Paulo (2007).

Participou de mostras coletivas como: O que Emana da Água na Galeria Carbono, São Paulo (2019); Os Desígnios da Arte Contemporânea no Brasil no MAC USP, São Paulo (2017); A Luz que Vela o Corpo é a Mesma que Revela a Tela na Caixa Cultural, Rio de Janeiro (2017); Ao Amor do Público I, no Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro (2016); Mostra Bolsa Pampulha do MAP, Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte (2014) e Premiados FOCO Feira Internacional Art Rio, Rio de Janeiro (2013).

Realizou as residências artísticas: Pintura Além da Pintura, do CEIA, Belo Horizonte (2006); 5ª Edição do Programa Bolsa Pampulha, Belo Horizonte (2013); e Residência Baró, São Paulo (2014). Dentre as últimas premiações recebidas estão Bolsa Pampulha 5ª edição (2014); 1º Prêmio Foco Bradesco/ArtRio (2013) e o I Prêmio CCBB Contemporâneo.